10 personagens marcantes da Literatura Brasileira

1- Macunaíma– Uma figura. O herói dos anti-heróis brasileiros. Dele, é possível dizer que é uma metamorfose ambulante. Escrito em 1928, o personagem criado por Mário de Andrade continua moderno.

2- Capitu– Mesmo que você tenha pegado birra de Machado de Assis, por ser obrigado a lê-lo, chegou a hora da reconciliação. Capitu é uma mulher sedutora, complexa, sobre quem temos mais dúvidas do que certezas. Ou seja, fascinante.

3- Emília- Para muitos, a principal personagem feminina da literatura brasileira. Uma boneca que ganha vida. E nunca mais a desperdiça. Monteiro Lobato conseguiu construir o mais humano dos brinquedos.

4-João Grilo– Embora originário do teatro, não dá pra não classificar a obra de Ariano Suassuna de literária. João Grilo é o malandro que conquista, o sobrevivente que sempre cria artimanhas para se dar bem. Poderia ser o autor da frase “Não contavam com a minha astúcia”

5- Brás Cubas- Qualquer um que perde as amarras sociais e fala aquilo que realmente pensa e sente, já daria um ótimo personagem. Nas mãos do Machado de Assis, só poderia resultar em obra-prima.

6- O Analista de Bagé– Personagem criado por Luis Fernando Veríssimo. Um psicanalista que usa métodos pouco ortodoxos com seus pacientes. Ogro, machista, sempre engraçado.

7- Diadorim- Junto com Riobaldo, uma das criações inesquecíveis de Guimarães Rosa. Nunca um jagunço foi tão cativante quanto Diadorim.

8- Menino Maluquinho. O Ziraldo é um dos gênios do Brasil. E o Menino Maluquinho é prova disso. Debaixo de um chapéu-panela está sintetizada a infância de todos nós.

9- Paulo Honório- Personagem do livro São Bernardo. Como alguém pode ser tão frio, tão mau, tão humano?

10- Policarpo Quaresma- Figuraça. Nacionalista radical. Bem intencionado e ignorante, ou seja, um perigo.

Esta entrada foi publicada em Pretexto é 10. Adicione o link permanente aos seus favoritos.