Alguns comentários curtos sobre o jogo Brasil e Camarões

Deixa o bigode crescer, Paulinho. Com o Fred funcionou.

Neymar fez barba, cabelo e bigode.

Reclamei muito do Fred, mas fiquei feliz com o gol dele. Não deve ser fácil ser cobrado por um país todo.

A retaguarda do Brasil impõe respeito. Não, eu não estou falando do Hulk.

Será que a Globo consegue fazer a leitura labial do Murtosa, mesmo com aquele bigode?

Fernandinho. Grande nome do jogo.

O futebol do Daniel Alves, ao contrário das roupas que ele usa, está muito discreto.

Quase-dilema aqui em casa: Torcer para Camarões fazer o segundo gol para acertar o bolão? Que se dane, o bolão. Vai, Brasil.

Esta entrada foi publicada em Crônicas. Adicione o link permanente aos seus favoritos.