Amigos

Sou cuidadoso com a palavra amigo.
Não emprego esse termo com fartura.
Mas tenho amigos em quantidade suficiente para me sentir privilegiado.
Eles estão espalhados.
São de várias espécies. Há os chorões, durões, sonhadores, práticos, ateus, religiosos, espalhafatosos, discretos.
Uns são bem próximos. Fraternos. Univitelinos.
Outros, nem tão chegados, mas não menos queridos.
Tenho amigos que roubam meus livros. E nunca os devolvem.
Tenho amigos de longa data. E tenho amigos de infância que conheci na vida adulta.
Tenho amigos que pedem conselhos. Outros dão, mesmo quando não peço.
Tenho amigos que, se lembraram tarde da noite do meu aniversário, e vieram me dar parabéns de pijama.
Tenho amigos que fazem minha sobremesa preferida.
Tenho amigos que guardam verdades que me aborreceriam. Outros, que nunca me aborrecem sendo verdadeiros.
Tenho amigos com os quais posso ser direto. Outros, devo ser metafórico.
Tenho amigos.
Carrego um pouco de cada amigo em mim.
E eles me levam onde vão.
São embaixadores de mim.

Esta entrada foi publicada em Crônicas. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

4 respostas para Amigos

  1. Nubia disse:

    Ter amigos é mesmo um grande privilégio… mas ter um amigo inteligente, audacioso, divertido, conselheiro (de bons conselhos), capaz de fazer as horas passarem mto rápido qdo estamos juntos… é mto mais que isso! É de vdd uma bençao!

  2. Pri Pisciotta disse:

    Eu entendi e sempre vou entender mesmo quando estiver beeeem devagar. Um privilégio.
    Obrigada, por ser o NOSSO amigo!!

  3. Mirian disse:

    Um irmão de mãe diferente que nasce na vida adulta e no coração. E viva o Pretexto!

  4. Gostei muito do que vc escreveu. Existem amigos mais chegados que um irmão e simplesmente amigos…..

Os comentários estão fechados.